27.7.22

E a Bienal?

Desde que a minha tia se mudou para Sorocaba há quase dez anos que eu dizia que um dia eu ia à Bienal do Livro de São Paulo. Quando peguei a minha licença, pensei: é agora ou nunca! Fui no dia 03/07, e quase nem dormi de tanta ansiedade na noite anterior. Fiz uma listinha com os livros que eu queria comprar e com os códigos dos estandes das editoras para facilitar, e me foquei nela. Uma das minhas metas para 2022 é não comprar livros, e como até então eu estava conseguindo andar na linha, me permiti gastar um pouquinho mais na Bienal. Para falar a verdade, só não comprei mais livros porque a minha mala de viagem não era maior kkkk

Primeiro passei no estande da Jangada, onde comprei O Livro de Magia, a continuação de Da Magia à Sedução. Ele estava com um desconto bem bom. Depois passei no estande da Melhoramentos e peguei A Noiva do Deus do Mar e Pequenos Favores. Como levei dois livros, ganhei desconto.

Me bati um monte com a minha tia para achar o estande da Morro Branco, mas achei haha O que eu queria mesmo comprar lá era a nova edição de O Circo da Noite (um dos meus livros favoritos), mas como eles estavam dando desconto progressivo na compra de mais livros, acabei levando o outro lançamento deles também, o A Casa no Mar Cerúleo. Ganhei um marcador magnético de brinde.

O estande da Galera estava lotadíssimo! Peguei o Vampiros Nunca Envelhecem porque quero ler só livros de vampiros no Halloween, e quase peguei um box da Isabel Allende só porque ele estava em promoção, mas como eu nunca li nada dela para saber se eu ia gostar, desisti. Com toda a agitação no estande nem lembrei de olhar a minha listinha, por isso acabei esquecendo de comprar o A Herança de Orquídea Divina também :(

Como a Darkside e a Gutenberg não tinham estandes próprios, peguei o A Fabulosa Casa com Pernas no estande da Loyola e Dicionários das Palavras Perdidas no estande da Selecta (tive que passar em vários estandes para achar esse).

Várias editoras estavam dando ecobags de brinde, mas só se você gastasse um valor muito alto nas compras, o que para mim não valia a pena. Mas eu queria porque queria uma ecobag para ter de lembrança, então fiquei bem feliz quando encontrei um estande vendendo só itens literários, inclusive ecobags \o/ Acabei pegando essa com o slogan da Bienal :)

Passei no estande da Rocco porque eu queria o box da Alice Oseman, mas como ele estava muito caro só tirei foto com o Harry Potter mesmo haha O estande da Intrínseca era outro que eu queria visitar por causa do Água Fresca Para as Flores, mas a fila estava enorme e o meu tio já estava a quase duas horas esperando numa das praças de alimentação, então não quis enfrentar a fila e deixar ele esperando ainda mais.

De brinde consegui pegar alguns marcadores, mas a maioria deles eu já dei de presente. Eu queria ter tirado mais fotos lá, mas faltou tempo e um fotógrafo com experiência kkkk

O mais engraçado é que em vários momentos durante a minha viagem me senti deslocada, meio jeca mesmo, mas na Bienal foi super diferente, me senti no meu ambiente. A experiência valeu super a pena!

12.7.22

Diário de viagem

Passei duas semanas na casa dos meus tios em Sorocaba. Assim como pegar a minha licença, viajar foi uma coisa que eu não tinha planejado (usei o dinheiro economizado no #umanosemfazercompras, aliás). Nunca antes eu tinha feito uma viagem tão longa e vivido uma realidade tão diferente da minha, então a experiência foi bem única. Só tenho o que agradecer aos meus tios, já que eles me deram tanto! A seguir, um resuminho da minha viagem:

21/06 - 1° dia de viagem: viajei com os meus tios. Passei mal no ônibus até Curitiba, consegui segurar as pontas no avião até Campinas e passei mal no carro até Sorocaba, mesmo tendo tomado remédio. No fim do dia eu estava acabada e lamentando a minha decisão de viajar. Usei escada rolante, andei de Uber e voei de avião pela primeira vez!

22/06 - 2° dia de viagem: de tarde visitei o centro de Sorocaba com a minha tia. Fiquei impressionada com o tamanho de tudo!

23/06 - 3° dia de viagem: fomos a São Paulo (tomei um remédio de enjoo que funcionou). Se eu já achei Sorocaba grande, imagina São Paulo! Lá visitamos a 25 de Março (comprei pouca coisa, mas ouvi muito chinês haha), o Mercado Municipal (nem vi muita coisa, só almoçamos lá) e o bairro da Liberdade (extravasei numa lojinha com coisas de papelaria). Andei de metrô pela primeira vez!

24/06 - 4° dia de viagem: a minha tia precisou fazer uma cirurgia, então fiquei sozinha em casa lendo, vendo filmes, fazendo companhia para a gatinha da minha tia e morrendo de medo de ladrão kkkk

25/06 - 5° dia de viagem: fomos a São Roque, almoçamos na Estrada do Vinho e na volta paramos numa loja de chocolates para fazer umas compras e tomar chocolate quente, já que o dia esfriou.

26/06 - 6° dia de viagem: fomos a São Paulo de novo. Dessa vez visitamos o Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto e o Museu Judaico. Almocei num restaurante chique pela primeira vez!

27/06 - 7° dia de viagem: o meu tio precisou fazer uma cirurgia, então fiquei sozinha em casa de novo.

28/06 - 8° dia de viagem: como o meu tio não estava muito bem, ficamos em casa.

29/06 - 9° dia de viagem: de tarde fui fazer umas compras no centro de Sorocaba com a minha tia, e depois das compras fizemos um lanche no Café com Gato. Tantos gatinhos fofos *__*

30/06 - 10° dia de viagem: fomos a Holambra. Visitamos parques, um moinho de vento, uma fazenda de flores (?), lojinhas de presentes e comemos várias coisas com flores. Achei a cidade linda!

01/07 - 11° dia de viagem: tirando um passeio pelo bairro com a minha tia, ficamos em casa descansando para o fim de semana.

02/07 - 12° dia de viagem: fomos a São Paulo. Porque eu pedi, o meu tio me levou a uma Starbucks. Almoçamos num restaurante, fizemos check-in num hotel, descansamos um pouco por lá e depois fomos para o Teatro Renault assistir ao musical A Família Addams. Depois do espetáculo, jantamos num outro restaurante antes de voltar para o hotel. Dormi (ou pelo menos tentei) num hotel pela primeira vez!

03/07 - 13° dia de viagem: tomamos café da manhã no hotel, juntamos nossas coisas e fomos para a Bienal do Livro! Ficamos quase três horas lá, e mesmo assim não consegui ver tudo o que eu queria e nem tirar tantas fotos.

04/07 - 14° dia de viagem: como eu ia voltar para casa sozinha, resolvi viajar só de ônibus por ser menos complicado (apesar de ser mais demorado). Só passei mal na última parte da viagem.

Durante todos esses dias não tive uma única boa noite de sono e fiquei o tempo todo preocupada com o funcionamento do meu ~intestino. Todos os dias eu desejava já estar em casa, então eu não esperava sentir falta de tantas coisas agora que eu estou aqui (sol desde às sete horas da manhã, a gatinha da minha tia e tantas opções de comida haha).